quinta-feira, agosto 09, 2007

INGMAR BERGMAN
Só para deixar aqui a minha tardia homenagem, porque não ficaria bem comigo mesma se não o fizesse. Não acrescento mais nada porque quase tudo terá sido dito sobre este cineasta nos dias imediatos ao seu mergulho definitivo naquele sono profundo da «não existência».

3 comentários:

Terpsichore E. M. disse...

Quer isto dizer cara Cigarra que não acredita na Vida (além morte)?
Um beijinho
PS - Se eu não responder - é porque vou andar particularmente ocupada.

CigarraJazz disse...

Não, Terpsichore, não quero dizer isso. Apenas parafraseei Ingmar Bergman, que, no terceiro vídeo aqui ao lado, diz, aproximadente isso («not existence»...), embora depois fale no «Deus ou a Verdade dentro de nós», isto é, de dentro para fora e não como uma entidade superior, exterior a nós. Mas fica-me a dúvida do que ele realmente pretende dizer com «not existence» em vez de «non existence». Bem, esta resposta ao seu comentário está um pouco extensa - isto não é propriamente o lugar para desenvolver...E a Terpsichore, já percebi, é uma pessoa muito ocupada. Fico-me, assim, por aqui.
E obrigada pelo seu comentário/pergunta, ao qual, de facto, ainda não respondi. Não professo nenhuma religião, embora seja baptizada, como manda a tradição do nosso país. Tal não significa que não acredite na vida depois da morte, mas ando cada vez mais confusa sobre esse assunto.
Beijinho para si também.

Paulo disse...

Bonita homenagem. Ao vermos Liv Ullmann falar de Bergman, percebemos no seu olhar como ela o admirava.
E o terceiro vídeo é esclarecedor sobre o seu pensamento.