sábado, junho 30, 2007

(*)
Fui visitar o Museu Berardo.

Foi um prazer.
Paula Rego, Jorge Molder, Joana Vasconcelos, Julião Sarmento, Lourdes Castro, Helena Almeida(*), Pedro Cabrita Reis, Mário Cesariny, Júlio Pomar, Cristina Mateus, Fernando Lemos, etc;
Francis Bacon, Picasso, Magritte, Balthus, Dalí, Miró, Mondrian, Soulages, Kosuth, Bill Viola, Francesca Woodman, Nan Goldin, Cindy Sherman, Andreas Gursky, Robert Wilson, Michaelangelo Pistoletto, Marcel Duchamp, Bridget Susan Jones, Lichtenstein, Andy Wharol, Louise Bourgeois, Vivan Sundaram (re-take of "Amrita", 2000-2001), uma descoberta, Man Ray, Ashile Gorky, Max Ernst, um filme de Pierre Coulibeuf ("Marina Abramovic em viagem de negócios"), de que gostei particularmente, etc., etc.

É obra! Para colecção privada era demais...Assim podemos todos usufruir de uma mostra bastante abrangente das Artes Plásticas do Séc. XX, até ao início do Séc.XXI, ou melhor, até 2007, inclusivé.

Não concordo com as vozes contra o(s) mentor(es) deste projecto, enquanto nos é dada uma oportunidade desta envergadura. Estou convicta de que haverá bom senso e abertura suficientes para que o CCB possa acolher outras exposições, para além das obras adquiridas por J.B.. Além de que ainda falta expor o resto da colecção...(Ver http://www.berardomodern.com/)

sexta-feira, junho 29, 2007

A imaginação humana não tem limites. Esta frase tantas vezes repetida não perde nunca a sua validade. Ainda há pouco o constatei, ao visitar um endereço na internet, que uma amiga me indicou, através do qual, para além da introdução ao assunto, se vêem imagens do que um gato anda a fazer, quando resolve andar a passear-se fora de casa. Como? Os donos, para melhor o controlarem, resolveram colocar-lhe ao pescoço uma câmara fotográfica que está programada para disparar uma vez por minuto, até 48. O resultado é engraçado, para quem nunca foi mecânico na vida (o meu caso, pelo menos...).
A ler e Ver. http://www.theglobeandmail.com/servlet/story/RTGAM.20070628.wlpetting28/BNStory/lifeMain/home

quinta-feira, junho 28, 2007

O Hipopótamo cantor



Para desanuviar um pouco...

quarta-feira, junho 27, 2007

A Assinatura


Title: SIGNATURE

AMNESTY INTERNATIONAL
Product: HUMAN RIGHTS AWARENESS
Advertising Agency: TBWA\PARIS
Country: FRANCE
Executive Creative Director: Erik Vervroegen
Creative Director: Erik Vervroegen
Copywriter: Stephane Gaubert/Stephanie Thomasson
Art Director: Stephanie Thomasson/Stephane Gaubert
Account Supervisor: Guillaume Allilaire
Production Company, City: MAGIC LAB, Montreuil
Country: FRANCE
Director: Philippe Grammaticopoulos
Producer: Maxime Boiron

(Leão de Ouro do Festival de Cannes 2007 na categoria "Mensagens de consciencialização social")
Frederico García Lorca (Fuente Vaqueros/Granada 05.06.1898-Granada, 18.08.1936, fuzilado pelos franquistas. O seu corpo nunca foi encontrado).
Em sua homenagem, e aos ciganos*, com voz de Estrella Morente, mais um vídeo "pescado" no You Tube. E, também, um pequeno poema de Lorca, copiado da "Antologia Poética" da editora Relógio d'Água (tradução de José Bento, 1993), que acho muito bonito.
*«a compreensão do cante jondo como expressão máxima de uma vida marginalizada socialmente, perdida na solidão de lugares ermos e do ser-se solitário e abandonado, perseguido pelo poder legal mas injusto, dominada pela pena negra, que é uma maldição para a qual não existe fuga nem alívio.» (extraído do Prólogo escrito por José Bento para a citada Antologia. )

Búzio

Trouxeram-me um búzio

Dentro dele canta
um mar de mapa.
Meu coração
enche-se de água
com peixinhos
de sombra e prata.

Trouxeram-me um búzio.

Frederico Garcia Lorca (Canciones)

sábado, junho 23, 2007

quarta-feira, junho 20, 2007

MAMMA ROMA




O que dizer sobre "MAMMA ROMA", de Pier Paolo PASOLINI, com a fabulosa actriz ANA MAGNANI, agora à minha disposição em DVD ofertado por grande amigo que sabe do que gosto?

Que é excelente! Que a interpretação de Anna Magnani é magistral, e que há já algum tempo não via um filme de que gostasse tanto.
Começa-se a rir (a cena da boda de casamento é hilariante) e acaba-se a chorar, ao vermos como "sangra" de dor aquela alma incarnada em Magnani.
Este iria comigo para a tal ilha....
http://www.imdb.com/title/tt0056215/, para ficha técnica e alguma informação.

domingo, junho 17, 2007



Tombuctu (Mali)





Tombuctu ou Timbuktu, torna-se, em meados do Séc.XVI, a capital do saber, uma verdadeira "Atenas do deserto".
A universidade de Tombuctu contava com 150 escolas com os três níveis de ensino: primário, secundário e superior.



Não é de admirar a inclusão de Tombuctu na lista dos candidatos à eleição para as Novas Sete Maravilhas do Mundo (www.new7wonders.com/ ), a acontecer a 07/07/2007 (em Lisboa).

Ali Farke Touré nasceu nessa região.

Ali Farke Touré (Mali, 1939-2006)

Um homem excepcional, que nasceu num país, que, embora muito pobre, tem uma belíssima cultura, musical e não só. Basta consultá-lo na Wikipédia para se ficar com uma ideia do que ele foi, para o seu país e para o mundo em geral. Não pude deixar de chorar (literalmente) a sua morte. Descobri-o há alguns anos, e tive a sorte de poder assistir a um dos seus últimos concertos, quando, no Verão de 2005, esteve nas Festas de Lisboa - Monsanto.



O solo de Vieux Farke Touré (filho e sucessor, na arte de Ali Farke Touré) que aparece nas sugestões do You Tube, quando se acaba de ver este vídeo, também é muito bom. Vou estar atenta.

sábado, junho 16, 2007


MÁRIO LAGINHA TRIO
ESPAÇO
Espaço, o novo álbum do Mário Laginha Trio, a minha mais recente aquisição discográfica, da qual também vale a pena deixar aqui testemunho e incitamento à sua aquisição/audição.
Muito bem construído, coerência formal, manutenção do seu som de marca em confluência com as actuais linhas estéticas, inclusivé as que mencionei, quando ontem aqui anotei os e.s.t..

Ficha Técnica:
Mário Laginha piano
Bernardo Moreira contrabaixo
Alexandre Frazão bateria

Lançado em 8 de Junho de 2007 pela Clean Feed
(Para mais info ver também http://trienal.blogs.sapo.pt/)

sexta-feira, junho 15, 2007

E.S.T.

Não resisti. Tenho de extravazar a minha felicidade.
Tendo, por acaso, hoje, passado pela bilheteira do CCB, eis que me deparo com um cartaz imenso a anunciar o concerto de um dos melhores grupos de Jazz da actualidade, os Esbjorn Svensson Trio.
Claro que comprei logo bilhetes, antes que esgote.
Nos países nórdicos, produz-se, já há alguns anos, do melhor jazz.
Suécia, Noruega, Dinamarca ou Finlândia têm sonoridades diferentes, muito diferentes do Jazz norte americano ou de influência norte americana.
Para quem gosta de acompanhar a evolução e diversificação das correntes musicais que integram o conceito jazz, é bom estar atento a estas zonas do mapa europeu, pois, volta e meia, é-se, seguramente, recompensado.


ESBJÖRN SVENSSON TRIO Produção: CCB
22 de Julho 2007 21h00 Grande Auditório Duração: 1H30 s/intervalo
Pianista e compositor, Esbjörn Svensson nasceu em 1964, em Västeras, na Suécia. Com a música no sangue – a mãe era pianista clássica, o pai estava ligado ao jazz – estudou e formou-se em música na Universidade de Estocolmo. e.s.t, o trio agora apresentado, foi formado em 1996. Desde então, gravou nove discos, muitos dos quais receberam as mais elogiosas críticas. Esbjörn Svensson é um músico aberto a novas experiências, particularmente interessado em sonoridades menos habituais no jazz. Há quem diga que a sua música é uma forma de arte que não se escuda na segurança de um estilo determinado e que, como tal, torna-se mais efectiva. Detentor de um fraseado pianístico particular, o pianista tem criado uma música improvisada, integrando elementos electrónicos e combinações de texturas, com soluções harmónicas e variações melódicas surpreendentes.
A partir de meados dos anos oitenta, foi consolidando o seu estilo e definindo uma linguagem única, apoiada no reforço de excelentes e igualmente criativos músicos: o contrabaixista Dan Berglund e o baterista Magnus Öström.

terça-feira, junho 12, 2007




Soneto aos Santos Populares


Ó , Santo António de Lisboa,
Do alto do teu altar
'Inda achas que é coisa boa
pôres toda a gente a casar?
Olha bem à tua volta
presta atenção ao que vês
anda muito amor à solta
muito manjerico cortez

Mas se o fado bate forte
e o coração se revolta
naquela viela estreita

Pode esperar um desnorte
Em forma de mola-solta
E temos a festa desfeita.


Cigarrajazz

domingo, junho 10, 2007


LUIS DE CAMÕES


A 10 de Junho de 1580, morre aos 56 anos, pobre, enterrado em campa rasa.


“Erros meus, má fortuna, amor ardente
Em minha perdição se conjuraram,
Os erros e a fortuna sobejaram,
Que para mim bastava amor somente.

Tudo passei; mas tenho tão presente
A grande dor das cousas que passaram,
Qua as magoadas iras me ensinaram
A não querer já nunca ser contente.

Errei todo o discurso dos meus anos;
Dei causa a que a fortuna castigasse
As minhas mais fundadas esperanças.

De amor não vi se não breves enganos.
Oh! Quem tanto pudesse, que fartasse
Este meu duro Génio de vinganças!”

sexta-feira, junho 08, 2007

Monteverdi - L'Orfeo - Savall

quinta-feira, junho 07, 2007

Pelo regresso do "Ritornello" à Antena 2.

Vamos todos tentar salvar o "Ritornello", um dos nossos programas favoritos da Antena 2. É só assinar a petição no

http://www.petitiononline.com/asm7e30/petition.html

e acreditarmos que vamos conseguir!

Para mais detalhes, favor consultar o blogue do meu amigo "Valquírio" (ver link aqui ao lado).

segunda-feira, junho 04, 2007


A XII edição do Vision Fest vai acontecer este mês, em Nova Iorque.
Trata-se de um festival de liberdades criativas - música, artes plásticas, normalmente com ela relacionadas, declamação visionária, no sentido de extravazar o sentimento de (in)satisfação, gritos de revolta ou, simplesmente, o grito que urge soltar-se de dentro de cada um (dos participantes, claro).
Sempre subjacente o sentido de solidariedade e comunhão com a carência GLOBAL. Também relacionado com a percepção da necessidade de um reencontro com o Verbo, neste caso, musicado em forma de grito primário e primordial.
A palavra de ordem é LIBERDADE CRIATIVA radical. (Digo eu)
Newly commissioned works by William Parker, Bill Dixon, Roy Campbell and Nicole Mitchell's Black Earth Ensemble. There will also be gigs by Fieldwork, Spiritual Unity featuring Marc Ribot (with guest Henry Grimes), Jayne Cortez and the Firespitters, Hamid Drake, Matthew Shipp Solo, Louis Moholo and Friends, T.E.C.K. String 4tet, Fred Anderson Trio, Amiri and Amina Baraka, Tim Berne, Ganelin Trio Priority, etc. A special memorial will pay tribute to the violinist Leroy Jenkins, featuring 50 violins under the direction of Billy Bang and Jason Kao Hwang.
Visitar o site é um previlégio. GO! http://www.visionfestival.org/

sábado, junho 02, 2007