terça-feira, junho 12, 2007




Soneto aos Santos Populares


Ó , Santo António de Lisboa,
Do alto do teu altar
'Inda achas que é coisa boa
pôres toda a gente a casar?
Olha bem à tua volta
presta atenção ao que vês
anda muito amor à solta
muito manjerico cortez

Mas se o fado bate forte
e o coração se revolta
naquela viela estreita

Pode esperar um desnorte
Em forma de mola-solta
E temos a festa desfeita.


Cigarrajazz

15 comentários:

Paulo disse...

Um grande beijo à minha amiga Cigarra poetiza. Fôra eu compositor e tínhamos já aqui uma marcha para concorrer no ano que vem.
Uma marcha marota, como convém.
Boas sardinhas.

Paulo disse...

Hoje é tudo em marchas...

CigarraJazz disse...

Se eu sou poetiza tu também podes ser compositor. Vamos a isso!
Está combinado.
Bom caldo verde e
Obrigada pelo teu amável comentário.
Tenho muita pena de não passar convosco esta noite de festas de Lisboa.

Paulo disse...

Não sendo propriamente um grande fan da Mariza, reconheço que ela tem uma boa voz e este fado é bonito. Cantado à maneira antiga.

CigarraJazz disse...

Adoro a foto que escolheste para o teu perfil. Estás muito bem na fotografia.

Paulo disse...

Refiro-me a Vielas de Alfama, agora a tocar no teu standalone.

CigarraJazz disse...

Nesta playlist, foi tudo o que consegui das nossas músicas.
É internacional...

Paulo disse...

Estava muito bem neste dia. Se quiseres vir às sardinhas, vou a elas com o Miguel Mãos Verdes...

Paulo disse...

E está muito bem escolhido.

Paulo disse...

E também podes pôr uma fotografia no teu perfil.

Paulo disse...

Estou a adorar este directo.

Paulo disse...

Quer dizer que o directo passou para o Valkirio?
Isto já parece o Messenger

Paulo disse...

Beijos.

Terpsichore E. M. Psyche disse...

Apoio a ideia da composição para os versos da Cigarra! :)

Oh... também eu cheia de pena de ainda não ter sido este ano que pude celebrar o Santo António, ou o 10 de Junho...
Faço tudo ao contrário... e, hei-de lá chegar um dia... ao que outros justamente celebraram na juventude...

Viva, cara Cigarra! Foi um prazer vir aqui parar, através do Valquírio...

CigarraJazz disse...

Obrigada, Terpsichore, pelo seu comentário. Já lhe tinha feito uma visita, de que muito gostei, mas não deixei marca.
Tenho de me documentar primeiro, nalguns casos, reciclar, antes de poder intervir com a minha cantoria.