quarta-feira, junho 27, 2007

Frederico García Lorca (Fuente Vaqueros/Granada 05.06.1898-Granada, 18.08.1936, fuzilado pelos franquistas. O seu corpo nunca foi encontrado).
Em sua homenagem, e aos ciganos*, com voz de Estrella Morente, mais um vídeo "pescado" no You Tube. E, também, um pequeno poema de Lorca, copiado da "Antologia Poética" da editora Relógio d'Água (tradução de José Bento, 1993), que acho muito bonito.
*«a compreensão do cante jondo como expressão máxima de uma vida marginalizada socialmente, perdida na solidão de lugares ermos e do ser-se solitário e abandonado, perseguido pelo poder legal mas injusto, dominada pela pena negra, que é uma maldição para a qual não existe fuga nem alívio.» (extraído do Prólogo escrito por José Bento para a citada Antologia. )

Búzio

Trouxeram-me um búzio

Dentro dele canta
um mar de mapa.
Meu coração
enche-se de água
com peixinhos
de sombra e prata.

Trouxeram-me um búzio.

Frederico Garcia Lorca (Canciones)

5 comentários:

Paulo disse...

Fico sempre emocionado quando penso na História de Garcia Lorca.
Gosto das imagens escolhidas (a assinatura!) e da música, claro. Penso que esta era uma das canções que a Argentina também cantava, não? Aqui numa versão mais "cante jondo". Bjs

CigarraJazz disse...

Também me ocorreu La Argentinita...Tentei corrigir as minhas falhas ortográficas - a cantora chama-se Estrella Morente e não Moriente e esqueci-me de fechar aspas e parentesis. Enfim, um desatino que agora não consigo corrigir, «por motivos técnicos».
Bjs. e obrigada pelo comentário. Já viste o que te deixei no You Tube?

Paulo disse...

Já vi, sim. Obrigado.
Parece-me que deste a volta aos motivos técnicos.

Bjs.

Terpsichore E. M. Psyche disse...

Bela homenagem ao grande Poeta CigarraJazz. Também gosto muito do poeta como provado n'A Ilha...
Cumprimentos

CigarraJazz disse...

Obrigada pelo comentário, Terpsichore. Acho que temos muito em comum. Também tenho ido à Lira e está com muita qualidade, quer nas escolhas, quer no esclarecimento e dissertação sobre as mesmas.
Os meus cumprimentos.