quarta-feira, janeiro 02, 2008

IT AIN'T NECESSARILY SO...Jascha Heifetz version

Já agora, e porque sou fan de Heifetz, a sua versão do dito tema de Gershwin, enfim, isto é só para começar o ano em beleza. Feliz Ano Novo! a todos os que por aqui passarem. Happy New Year, para o universo, extraterrestres incluídos.
Para mim, Rondò Capriccioso para violino e orquestra, de Camille Saint-Saëns, nunca viu melhor interpretação que por este que foi considerado por muitos, o maior violinista do Séc.XX. Aqui no filme They shall have music (1939).

4 comentários:

Paulo disse...

Oh yes, they shall!
Porque em Gershwin como em Saint-Saëns, Heifetz toca como um extra-terrestre.
Graaaandes interpretações.
Obrigado.

Vejo que a Cigarra começou bem o ano.

Bj.

CigarraJazz disse...

Já andava há algum tempo com esta "fisgada" - mencionar o grande Heifetz aqui, neste cantinho de partilha das nossas perdições.
Obrigada pelas tuas palavras.
Bjs.

Mª. augusta ( do Brasil, via Jazzseen ) disse...

Belíssimo! Bravo!

CigarraJazz disse...

Mª.Augusta, ainda bem que também gosta.
Obrigada pela visita.